AMOR ( do latim, A- não, MOR- morte)___ NÃO MORTE (PARA SEMPRE).

Eu perdi o deslumbramento com o amor, com o trabalho e com a beleza. Eu descobri que amor entedia, emprego não é diversão e belezas são relativas. O problema é que não soube substituir o meu deslumbre por acomodação, eu não sei me conformar com a chatice do mundo. (…) Eu sei, eu sei, o mundo tá cheio de gente alagada, sofrida e morrendo. Tá cheio de guerras, explosões, corrupções e doenças. E eu sou fútil com a minha tristeza sem desgraças. Mas não seria ainda mais fútil e desgraçado eu ser feliz nesse mundo?

(…) Sei lá, nada contra tá? De repente você gosta de mim e se encaixa num desses perfis…Não fica com raiva de mim não, eu sofro sendo assim, eu sofro porque, quando você acha mais da metade do mundo babaca, você passa muito tempo sozinho.

— Tati Bernardi. (via singela-bruta)




“Os dois riram juntos, e ela percebeu que gostava do som da risada dele.”
Nicholas Sparks.    (via garotaesuasfases)





“Sei lá, falta você.”
Clarice Lispector.    (via desnortiada)

“Eu chorei porque precisava de colo, porque precisava te mostrar a minha fragilidade escondida no meu mau-humor.”
Tati Bernardi.  (via unbekannten)